Home > Destaque > MS registra 920 denúncias pelo Disque 100 em 10 meses; serviço agora conta com whatsapp

MS registra 920 denúncias pelo Disque 100 em 10 meses; serviço agora conta com whatsapp

Mato Grosso do Sul já registrou, somente nos 10 primeiros meses deste ano, mais de 920 denúncias pelo Disque 100. Os dados são acompanhados pela Superintendência da Política de Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast). O serviço agora também recebe denúncias pelo aplicativo WhatsApp, no número (61) 99656-5008. Imagens, vídeos e documentos que reforcem a denúncia podem ser enviados. Os dados são sigilosos.

Entre as denúncias, situações envolvendo crianças e adolescentes estão no topo da lista, com 420 chamados. Logo em seguida vem as denúncias envolvendo idosos, com 378 casos, e pessoas com deficiência, com 80. Ligações apontando para casos com mulheres, LGBT+ e pessoas em restrição de liberdade também constam no monitoramento.

“Quando uma pessoa liga para a central do Disque 100, essa denúncia é recebida e filtrada pelo Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH) e encaminhada aos setores competentes em cada cidade do Estado. Em nossa central de monitoramento recebemos os relatórios de como essas denúncias estão sendo tratadas e acompanhamos também esses números envolvendo Mato Grosso do Sul”, esclarece a superintendente da Política de Direitos Humanos da Sedhast, Ana Lúcia Américo.

O Disque 100 é um canal da política dos direitos humanos e atende graves situações de violações que acabaram de ocorrer ou que ainda estão em curso, acionando os órgãos competentes e possibilitando o flagrante.

Em todas as plataformas, as denúncias são gratuitas, anônimas e recebem um número de protocolo para que o denunciante possa acompanhar o andamento. Qualquer pessoa pode acionar o serviço, que funciona 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados.

Leomar Alves Rosa – Sedhast

Arte: MMFDH

Fonte: http://www.ms.gov.br

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

EM AÇÃO ITINERANTE, PREFEITURA LEVA VACINAÇÃO A SUPERMERCADOS NA MORENINHA E REGIÃO DO AEROPORTO

Para facilitar o acesso da comunidade aos locais de vacinação, nesta quinta-feira (19), dois pontos de vacinação itinerante contra a ...